Câmara Municipal tem novo comando em 2019

por DRIELY PINOTTI publicado 14/01/2019 11h12, última modificação 14/01/2019 11h12
14 de Janeiro de 2019

Com a abertura do segundo biênio – 2019-2020 - da 9ª Legislatura uma nova Mesa Diretora assumiu o comando da Câmara Municipal de Primavera do Leste. O mandato é de dois anos e a mesa é composta por seis parlamentares, que ocupam os cargos de presidente, 1º e 2 º vice-presidente e 1º, 2º e 3 º secretário até dezembro de 2020. É de responsabilidade da Mesa manter a ordem geral das atividades legislativas, ordenar e gerir o funcionamento da Casa de Leis. Além dessas atribuições, a Mesa Diretora também tem prerrogativas especificais, como por exemplo, conceder autorização para que o prefeito se ausente do município.

 O presidente da Câmara é responsável por representar o Poder Legislativo perante as autoridades pública e a sociedade civil. Também faz parte das atribuições, o papel de dirigir os trabalhos institucionais e manter sua ordem. O parlamentar escolhido para conduzir as ações no biênio 2019-2020, foi o vereador Paulo Márcio Castro e Silva (DEM). Caberá ao democrata, a competência de autorizar a realização de despesas, prestar contas dos gatos do Legislativo, assinar a correspondência oficial, convocar reuniões e liderar as ações daquele poder.

A atual gestão pretende conduzir os trabalhos com a participação de todos os vereadores. Pela ótica do presidente Paulo Márcio, "os 15 parlamentares foram eleitos para serem os representantes da população primaverense. Cada um tem a sua bandeira e, isso, precisa ser respeitado, para que as decisões tomadas pela Casa sejam decididas a partir dos anseios da sociedade". Essa visão eclética é fruto de sua formação acadêmica – ele é advogado e contador - e está em seu primeiro mandato de vereador, mas trabalha na área pública há mais de dez anos, como servidor público e, isso lhe permite um conhecimento amplo do funcionamento da Casa.

O presidente ainda salienta que os cidadãos podem acompanhar o trabalho da Câmara, que caminhará sempre ao encontro do pensamento coletivo e da transparência.  Ele entende  que dessa forma “quem ganha é a população, pois as decisões serão pautadas com um olhar para o desenvolvimento de Primavera, visando melhorias e independência de cada legislador. "

Dentro dessa ótica de transformação e mudança, a vereadora Carmen Betti, PSC,   eleita vice-presidente, salienta que, a Mesa conduzirá um trabalho de aproximar ainda mais o cidadão das ações do Legislativo. “ É o meu segundo mandato de vereadora e, essa é a primeira vez que faço parte da Mesa Diretora. Nós iremos conduzir uma gestão que busca autonomia da Instituição como um órgão independente, fortalecendo a união entre os vereadores. Com esse foco, acredito que o resultado será trabalho e transparência”.

Composição eclética

 

O 1º e o 2º vice-presidentes têm a função de substituir o presidente em decorrência de sua ausência. Além disso, eles podem exercer outras funções, de acordo com solicitação da presidência. Para o cargo de 2º vice-presidente da Câmara, foi eleito o vereador Luis Costa, PR. Ele comenta que a composição da Mesa, composta por vereadores de vários partidos, não representa uma oposição ao prefeito,  mas sim uma formação que busca a independência do Poder. “É desta forma que, a sociedade será, de fato, representada“.

O parlamentar ainda ressaltou que algumas modificações serão realizadas no Regimento Interno, com objetivo de dar mais autonomia para a realização de um trabalho justo, coerente e honesto. “Nosso trabalho será pautado no bem-estar da comunidade e, independente de quem votou na nova Mesa Diretora, todos os vereadores são importantes no contexto político, porque representam a sociedade, sendo assim, vamos trabalhar em parceria, inclusive com o Executivo. Nossa sociedade merece o melhor”.

O vereador Kinha Juritis, PV, eleito primeiro secretário é o ordenador de despesas e terá a função de controlar os documentos de serviço da Câmara, como atas de reuniões e livros de posse.  Além disso, o 1ª secretaria é quem  apura a presença e recebe as justificativas de falta dos vereadores. Em Plenário, ele secretaria a Presidência, fazendo a leitura das proposições em debate. Confiante, o vereador acredita que a nova composição da mesa trará projetos positivos para a cidade. “O legislativo tem que ser um Poder independente dos outros, sendo eles, o Executivo e Judiciário, deste modo, ressalto que a independência não quer dizer oposição, mas sim a proposta de desenvolver projetos que resultem em ações permanentes”.

Kinha aposta no perfil democrático do novo presidente que “permitirá debater antes de decidir”.  E em relação ao Executivo,  vou continuar trabalhando ao lado do Prefeito, em execuções de projetos que auxiliem Primavera do Leste, “se algo estiver errado, irei cobrar, mas jamais impossibilitaremos o andamento da gestão”.

 

O 2º e o 3º secretários tem a função de substituir o 1º secretário, além de exercer funções de acordo com as necessidades. Foram empossados para os cargos, os vereadores Juarez Barbosa e Iva Viana, ambos do Partido Democrático Trabalhista. Conforme o 2º Secretário, Juarez Barbosa, “a nova Mesa irá deixar a Casa de Leis mais organizada, tanto na parte administrativa, quanto na estrutural. Além disso, precisamos criar mecanismos junto ao Executivo para melhorar a saúde, educação e buscar mais investimentos a agricultura familiar, que tem sido uma frente de trabalho do meu gabinete”.

Para a vereadora Iva Viana, as mudanças são necessárias e imprescindíveis para que novas idéias sejam implantadas. “Vamos trabalhar em comum acordo, pois quando há união, existe força. Dessa forma, as decisões são tomadas de forma corretas, sempre pensando no melhor para a Casa de Leis e os cidadãos. O nosso objetivo e desejo é continuar trabalhando pelo desenvolvimento de Primavera do Leste”.