Sala da Mulher discute políticas públicas nos contextos político, econômico e social

por DRIELY PINOTTI publicado 27/02/2019 10h55, última modificação 27/02/2019 14h04
27 de Fevereiro de 2019

Buscar parcerias, apontar alternativas, somar esforços e desenvolver ações entre instituições, entidades e poder público, com o objetivo de debater assuntos pertinentes ás mulheres, é esse o foco da Sala da Mulher, que tem realizado reuniões para debater temáticas ligadas ao público feminino. O intuito é criar meios de qualificar a atuação da rede de apoio ás vítimas de violência, além de discutir temas como gravidez na adolescência, lactação e outras questões que possibilitam a construção de uma sociedade em que as mulheres tenham os direitos respeitados.

Segundo a vice-presidente, a vereadora Carmen Betti (PSC) duas reuniões foram realizadas com a presença de representantes de entidades que desenvolvem, no município, ações em prol das mulheres primaverenses. “Nesse primeiro momento, o intuito da bancada feminina, é unificar um calendário de ações para o mês de março. Para isso, estamos formando parceiras com o Conselho da Mulher, Secretária de Saúde, Promotoria de Justiça, Polícia Militar, Igrejas evangélicas e católica, Câmara de Dirigentes e Lojistas e outras entidades”, explicou.

Panfletagem, Roda de Conversa, audiência pública com foco de debater políticas públicas voltadas as mulheres, são algumas das ações que serão desenvolvidas. “Estamos finalizando o calendário de ações e, em breve, divulgaremos a comunidade. Queremos que as mulheres primaverenses participem das atividades, porque é importante ouvir a opinião e as dificuldades enfrentadas por elas”, disse a parlamentar Carmen.

A vereadora Edna Mahnic (PT) explica que a bancada feminina tem atuado e levantando bandeiras em defesa das mulheres. “As mulheres primaverenses podem se sentir representadas, na Câmara. Estamos focadas e unidas para desenvolver um trabalho efetivo e significativo em prol das mulheres”, comentou.

Uma das conquistas recente da Bancada Feminina é o Projeto de Lei que prevê o aumento do período da licença-maternidade para as servidoras públicas municipais. Conforme o artigo 129 da Lei Orgânica do Município, atualmente as servidoras públicas municipais têm o prazo de 120 (4 meses) para retornar às atividades após o nascimento dos bebês. Com a aprovação da matéria, que já está em tramitação na Câmara Municipal, o período da licença-maternidade passará para 180 dias (6 meses).

Conforme a vereadora Iva Viana (PDT), a bancada feminina, entende que esse é período necessário, levando em consideração que o ideal é que os recém-nascidos sejam amamentados até os seis meses de vida. “A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) confirma que vários estados já vinham aprovando leis que estendem às servidoras públicas. Além disso, a ampliação dos direitos e garantias fundamentais é assegurado em nossa Constituição.”, salientou.

Sala da Mulher

Discutir políticas voltadas à mulher nos contextos econômicos, sociais e ambientais; defender a implantação de Políticas Públicas que melhorem quantitativa e qualitativamente a vida da população; resgatar os valores e defender o espaço da mulher na sociedade e realizar palestras, encontros, fóruns e seminários sobre os direitos e deveres da mulher, com abordagens voltadas a conscientização das consequências da gravidez precoce, da violência, do abuso sexual, bem como a sua inclusão no mercado de trabalho; são atribuições da Sala da Mulher, implantada na Câmara de Vereadores em 2017.

 Sala da Mulher

 Sala da Mulher

SAla da Mulher

Sala da Mulher

Sala da Mulher

Sala da Mulher