Vereadores sugerem que R$ 1 milhão devolvidos pela Câmara seja utilizado no combate ao Covid-19

por FABRICIO COSTA publicado 17/04/2020 13h50, última modificação 17/04/2020 13h50
O dinheiro é parte da devolução do duodécimo que foi repassado ao município em dezembro de 2019.

Na manhã de hoje (17), os vereadores de Primavera do Leste se reuniram com prefeito Leonardo Bortolin para sugerir, que os R$ 1 milhão devolvidos pelo legislativo sejam aplicados no combate ao COVID-19. O dinheiro é parte da devolução do duodécimo ocorrido em dezembro de 2019, no valor de R$ 2.161.026,31.

Até o momento, mesmo com todas as ações de preservação e campanhas de divulgação, e sendo considerado referência nacional, já foram confirmados 4 casos positivos no município. Para o prefeito Leonardo Bortolin o valor vai ajudar bastante no enfrentamento ao vírus. “Mesmo com a implantação de 10 leitos para atendimento a pacientes graves do COVID-19, no município, comprados através de parceria público privada, ainda temos as demandas por insumos, como máscaras, álcool gel, trajes de proteção e remédios para os tratamentos”.

A representante da Câmara Municipal no Comitê de Combate ao Covid-19, a vereadora Carmen Betti, considera que o repasse pode ajudar na melhoria no atendimento. “Esse dinheiro extra pode ser utilizado para compra de insumos, ou até mesmo na aquisição de testes rápidos, inclusive na contratação de profissionais de saúde entre outros, para melhor atendimento ao público", ponderou a parlamentar.

O presidente da casa, Paulo Márcio, ressaltou que em outras devoluções também foram feitas sugestões ao Executivo Municipal, como: motos para Policia Militar, ambulância para secretaria de saúde e veículos para CMTU. "Como em outras devoluções de duodécimo, sugerimos que parte do montante devolvido seja utilizado no combate ao COVID-19, é papel do vereador sugerir e estar sempre por dentro de todas as iniciativas promovidas no município".

O presidente abordou em tribuna, que irá protocolar no governo do estado um ofício solicitando, que seja fornecido aos municípios insumos necessários para confecção de máscaras de pano à população.  "Hoje temos o decreto que obriga a utilização de máscaras por toda população, sendo de responsabilidade dos municípios a fiscalização, mas, muitas pessoas não tem condições de comprar ou mesmo confeccionar estas máscaras, com a doação de matérias primas os municípios poderão organizar uma linha de produção dessas máscaras e distribuir  gratuitamente’ finalizou Paulo Marcio.